natalia

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Psicose Olfativa


Eu estava esperando para fazer um exame, sentadinha numa daquelas cadeiras da área de espera. Tava na minha, quieta, como sempre. Na televisão, passava um dvd do George Michael. Eu devia estar esperando há algum tempo, porque já era a segunda vez que tocava "Freedom".
Foi nessa hora que aconteceu. Bem ali, enquanto eu pensava no que iria almoçar ou em outra trivialidade qualquer. O cheiro dele, ao meu lado, em outra pessoa.
Cheiro é uma coisa incrível, né? Remete a uma porção de histórias. Que nem o cheirinho de madeira misturado com gás de cozinha e coisas guardadas que me lembra a casa da minha avó em Teresópolis. Ou o cheiro de mel e grama molhada da colônia de férias quando eu tinha sete anos.
Aquele cheiro não pertencia àquele homem sentado ao meu lado. Ele não tinha o direito de cheirar daquele jeito.
Inconscientemente, acabei chegando mais perto. Só reparei que tinha passado dos limites quando já estava praticamente com o nariz no cangote dele.
- Que que você tá fazendo? - ele quis saber.
- Nada - respondi, fingindo não entender do que ele estava falando.
- Você tava me cheirando? - ele perguntou, num misto de estranhamento e medo.
- Claro que não! - rebati, desviando o olhar.
Me afastei um pouco e tentei me concentrar no George Michael. Mas enquanto ele cantava, todo afetadinho, "Freedooom, Freedooom", eu sentia exatamente o oposto. Estava presa em algum tipo de movimento involuntário em direção àquele cheiro.
- Você tá me cheirando sim, eu vi! - disse o homem.
- A culpa é sua! Ninguém mandou você sentar do meu lado cheirando igual a outra pessoa!
- Que outra pessoa?
- Não interessa! Não é você! - rebati. - Ou é? - perguntei, encarando-o desconfiada.
- Você veio fazer tomografia do cérebro?
- Não. Você veio fazer exame de próstata?
- Sim - respondeu, sério.
- Ah... Foi mal...
- Tudo bem, eu entendo você - ele disse.- Quando eu sinto o perfume da minha ex, também fico assim, chateado.
- Eu não tô chateada. Eu estou puta, é diferente - expliquei. - Mas que bom que você me entende.
- Tive uma idéia! Você pode colocar um pouco do perfume dela - propôs, enquanto tirava um vidrinho do bolso da camisa. - Aí eu fico cheirando você também e todo mundo sai ganhando.
Imediatamente desfiz meu semblante simpático.
- Tu tá maluco, ô, pervertido? Que papo é esse de todo mundo ficar se cheirando? Tá achando que eu sou o quê? Cachorro? - esbravejei, já me levantando pra trocar de lugar - Vê se pode uma coisa dessas! É cada uma que a gente escuta por aí, né? - perguntei à velhinha sentada do meu outro lado, que provavelmente estava lá para fazer algum exame auditivo.

video

8 comentários:

  1. 'devia estar esperando há algum tempo, porque já era a segunda vez que tocava "Freedom'

    HAHAHAHAH!

    Disse e repito...acesso aqui umas três vezes ao dia. Éeeeee muiiito divertido isso tudo, =).

    ResponderExcluir
  2. oi natalia.. entrei em psicose ao ler seu blog....incrivel..uma dramatização comica e real de coisas aparentemente comuns...mas visivelmente complexas........amei.... vim aqui atraves do blog da Mi Braun.... passa lá no meu tb..... bjinhos....

    ResponderExcluir
  3. Aguenta porque daqui a pouco você vai cheirar a Chance!!! E não estou falando de chance em português...

    ResponderExcluir
  4. Natalia, adoro seu blog. Eu me divirto muito com seus textos. Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Psicose Olfativa não é coisa de deus.

    ResponderExcluir
  6. hmm... acho que tenho neurose olfativa. principalmente na tpm, quando tudo fica intensificado, olfato, paladar, tato, audição... imagina a situação: o cara chega, é simpático, mais ou menos normal, limpinho, aí ele chega perto e você sente o hálito. sabe quando dá vontade de sair correndo? você não quer ser grossa, e fica morrendo de pena porque ninguém disse pra ele que tem que raspar a língua, entende... ou quem sabe ele tem gastrite ou diverticulite, tá lá no Discovery Health ou no House, devia se tratar... se não for tão grave, recomendo beijar logo, sentir logo o gosto da boca. vi no Discovery Channel que existe uma coisa de feromônios compatíveis, seu par vai ter necessariamente um odor agradável a você, e o seu será agradável a ele. melhor provar o mais cedo possível, afinal pode ser definitivo no momento de decidir se você vai deixar aquela boca tocar você... pense nisso...

    ResponderExcluir
  7. c eh foda hein mina...nem vou ler mais teu blog pra n ficar apaixonado por mais uma gostosa inteligente dessa...delicia!!!

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira