natalia

terça-feira, 30 de março de 2010

"A maldição de aniversário" ou "Áries sim, virgem não mais"


Há alguns anos eu venho tido problemas com as minhas festas de aniversário. Mais especificamente com metade delas.
No ano passado, tive uns contratempos com o lugar que eu havia reservado. Os convidados foram chegando e nada de liberarem o espaço. Comecei a ficar nervosa e resolvi beber umas tequilinhas pra relaxar. Uma, duas, três, quatro.
Foi o suficiente para eu ficar péssima e não me lembrar de metade da festa.
Em 2008, alguém de quem eu gostava muito me deixou muito triste. Triste o bastante para que eu passasse metade da festa me debulhando em lágrimas.
Não lembro bem o que se passou em 2007. Foi uma cadeia de eventos que terminou em um atraso épico e, consequentemente, na ausência da aniversariante durante metade da sua própria festa.

Mas em 2010, a maldição do dia 27 de março quebraria recordes. Nada no mundo, nem mesmo três anos de experiências frustradas, poderia me preparar para o que estava por vir.
Apostas foram feitas. "Esse ano a Natalia vai passar metade da festa dormindo", "caindo na porrada", "dando pra alguém".
Mas não.
Na metade da festa, um dos convidados subiu ao palco, completamente bêbado, e disse "um brinde à aniversariante, eu tirei a virgindade dela", finalizou, apontando para uma psicótica petrificada.
Silêncio geral.
Em seguida, todos olharam para mim, segurando o riso.
"Não, mas peraí, gente, isso foi há muito tempo atrás", tentei explicar. "Diz pra eles que isso foi há muito tempo!", exigi, enquanto ele cambaleava para fora do palco.
Aos poucos, todos foram se dispersando, mas ainda com aquele risinho preso no canto da boca.
"Eu não sou virgem há muitos anos, tá bom, galera?", esclareci, olhando em volta pra ver se eu achava pelo menos uma testemunha.
Infelizmente, nenhum dos outros seis estava lá. Preciso dar pra mais gente, concluí, enquanto o removedor de hímens era levado até um táxi.
O assunto, contudo, ainda renderia metade da festa.

12 comentários:

  1. Mas afinal, você chegou a reconhecer quem era o glorioso sujeito?? rs

    ResponderExcluir
  2. E você deixou ele sair vivo da festa??

    ResponderExcluir
  3. Eu tava lá e eu PERDI esse momento?!?! Ah não. Agora vou ligar pra todo mundo e pegar o bafão.

    Btw, adorei descobrir que um post tão "querido" foi em parte uma homenagem a um momento compartilhado com a minha pessoa. rs

    ResponderExcluir
  4. Suas festas são parecidas com a as minhas! Comemoro inclusive no mesmo dia. Isso deve ser coisa de ariana!!!

    ResponderExcluir
  5. Bêbado é uma desgraça, né? A birita libera a sinceridade e corta qualquer vestígio de bom senso.

    ResponderExcluir
  6. Eu tava lá e eu PERDI esse momento?!?! Ah não. Agora vou ligar pra todo mundo e pegar o bafão. (2)

    onde eu estava?! hahahahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  7. O Ministério da Psicose Adverte:

    Este é um blog autobiográfico de ficção. Qualquer semelhança com a realidade terá sido proposital, embora não haja nenhuma garantia sobre a veracidade das informações aqui contidas.
    Levar esses textos a sério causa impotência sexual.

    ResponderExcluir
  8. Eu vi! Eu vi! Ou...... Mas Natalia, como vc é criativa!

    ResponderExcluir
  9. Hahahahahahahhaa, vc é genial, morri de rir.
    beijão
    Helga

    ResponderExcluir
  10. CARALEO (SOU EU DE NOVO DE VOCABULÁRIO CHULO E RECÉM ADEPTA DO SEU BLOG) VC FAZ ANIVERSÁRIO NO MESMO DIA Q EU? PQP É POR ISSO Q EU TO ME VENDO EM VC!

    SERIA VC UM DESDOBRAMENTO MEU? HAHAHAHA

    PQP NÃO ME DIVIRTO ASSIM LENDO UM BLOG HA SECULOS!

    ResponderExcluir
  11. por essas e outras parei de dar festa no meu aniversário. há vários anos é o pior dia do ano. tipo, vários. mas pelo menos eu serei eternamente virgem...

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira