natalia

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Regra de três


Strike um

Não importa o que as pessoas digam para você se sentir melhor; primeiros encontros são massacrantes.
Eu frequento esse evento há alguns anos e posso garantir que, apesar do tempo e da experiência, certas coisas nunca mudam. Sair com alguém pela primeira vez é como participar da Porta dos Desesperados; é tenso, aflitivo, e do nada pode sair uma aberração atrás você.
Pra mim, o processo de sofrimento se inicia quando o encontro é marcado e vai aumentando conforme o momento se aproxima. É tudo penoso. Nunca tenho o que vestir, meu cabelo não colabora, eu tô gorda, a bolsa não fica legal com o sapato, que merda, por que caralhos eu marquei isso? (Respira, respira.)
E aí eu chego no lugar me sentindo nojenta, toda nervosa e suada, em um conflito interno que me faz cogitar sair correndo e voltar pra casa - mas isso é para os fracos, então eu me recomponho e tento não pensar que posso estar com pizzas no sovaco.
Desse ponto em diante, é o festival da vergonha alheia. Duas pessoas estranhas que estão ali reunidas com o intuito de se pegar - mas como não podem admitir isso de cara, elas iniciam um questionário patético que inclui clássicos como "o que você faz?" ou "onde você estudou?"
Pode levar até duas horas até que as coisas finalmente se acalmem e comecem a ficar um pouco mais espontâneas. Quando isso acontece, há grandes chances do primeiro encontro engatar e ser bem sucedido. Quando não, tudo o que você precisa fazer é fingir prestar atenção no que a outra pessoa está dizendo, sorrir eventualmente e usar a primeira chance que tiver para simular uma dor de cabeça, um trabalho cedo no dia seguinte ou o fato de que você acabou de descobrir sua nova orientação sexual: cavalos.

Strike dois

Vamos supor que o primeiro encontro tenha sido ótimo. A conversa fluiu, vocês se divertiram, e o beijo foi excelente. Então vocês marcam o segundo e agora sim tudo vai ser melhor, não?
Claro que não.
Quando o primeiro encontro dá certo, as expectativas aumentam - ao contrário de quando você não espera nada e qualquer coisa é lucro. Agora vocês contam com algo, pelo menos, no mesmo nível - e é por isso que o segundo encontro é ainda mais massacrante que o primeiro.
O segundo encontro é a confirmação de uma hipótese, é a hora da verdade, especialmente se os dois acabaram bêbados da outra vez.
No segundo encontro os silêncios são bem piores do que no primeiro. Porque se antes você se indagava sobre o que o outro poderia estar pensando, agora você sabe. Os dois estão pensando exatamente a mesma coisa, como assim, por que hoje está tão ruim?
É triste, triste. Já tive segundos encontros lamentáveis, de frustração mútua e irreversível. Mas não sejamos pessimistas. Às vezes você pode se surpreender, e o que era para ser catastrófico acaba saindo melhor que a encomenda.

Strike três: dentro!

Ok. Passou o primeiro, passou o segundo, agora está tudo tranquilo, certo?
Errado.
O terceiro encontro é clássico, especialmente se você já liberou os tira-gostos do cardápio. Porque se tem uma coisa que eu aprendi nesses encontros é que existe uma regra bem clara no tocante ao... bem, ao tocante mesmo. É uma regra incutida no subconsciente masculino e, segundo ela, não se pode, de forma alguma, retroceder nas investidas. Em outras palavras, não se pode permitir certos avanços no segundo encontro e depois vetá-los no terceiro. É preciso seguir em frente, sempre adiante. Ou, no mínimo, manter o acesso às regiões já conquistadas.
É por isso que o terceiro encontro também é tenso. Porque ele marca o início das atividades rumo à efetiva devassa territorial - uma operação que, se não for bem realizada, pode arruinar todo o sucesso da campanha.

*
A regra de três é infalível. Se você sobreviver a essa maratona, pode ter certeza de que o pior já passou. A partir daí, é só relaxar e esperar a hora de quebrar a cara - então a gente volta a conversar.

38 comentários:

  1. Ah como eu adoro os seus posts! rs
    Me diverti muito! Mas confesso que comigo não foi tão tenso nesse sentido, talvez pior e diferente, porque era meu colega de trabalho!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Creeeeedooooooo!!!!!
    Você me fez lembrar disso!
    Ai deuzim... senti toda a tensão de novo!
    Mas pra mim, o mais chato de tudo, é a merda do "cuidado de não comer isso, pq dá gosto daquilo na boca", " num dá pra comer aquilo lá, porque a consistência é tensa, e não fica sexy de mastigar"... "Leve halls, mas não o pacote todo porque pode parecer que se armou para aquilo, tem que parecer natural 'ah, lembrei que tenho balinha aqui'"...
    Quero isso mais nunca!!! (embora haja probabilidade de isso ocorrer)

    ResponderExcluir
  3. É por isso que o terceiro encontro também é tenso. Porque ele marca o início das atividades rumo à efetiva devassa territorial - uma operação que, se não for bem realizada, pode arruinar todo o sucesso da campanha.

    Adoro suas metáforas e analogias. :)

    E a tendência psicotica para o trágico: "A partir daí, é só relaxar e esperar a hora de quebrar a cara - então a gente volta a conversar."

    Eu sempre,sempre,mas sabe sempre?,então sempre penso "por que marquei isso,ceus?" até penso em desmarcar,mas sempre prossigo na luta! Nunca desmarquei,não. Pior é quando você já conhece o cara,é apaixonadinha por ele,então ele te chama pra sair. Não rola isso de se conhecer,você já o conhece,"onde estudou?", "o que faz?". É mais,muito mais tenso,porque você não tá ali pra conhecê-lo e o clima já é de pegação desde o início.

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

    Morri de rir, principalmente por saber como é tenso todo esse clima. Você tem que ser legal, agradável, sorridente, simpática... é coisa demais para uma pobre alma apenas, ainda mais porque a gente sabe que esses "primeiros encontros" são constantes na nossa vida. Eu também frequento esse evento muito, já tenho quase passe livre para ele... kkkkkkkkkk...

    Morri de rir da opção sexual: cavalos...
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...
    Obrigada! Tava puta hoje.

    ResponderExcluir
  6. ADOREI!
    e concordo com a Magali ali em cima...
    Passei por isso ontem.. e é exatamente assim!
    uahshasahs

    mas é tao bom esse começo.. primeiros encontros, quando tudo é novidade... *_*

    ResponderExcluir
  7. Perfeita descrição do terceiro encontro. Os primeiros encontros na cabeça masculina são um jogo de war anatomico.

    ResponderExcluir
  8. Ótimo!!!!!!!!!!
    Realmente é tudo muito tenso!!! E ainda mais tenso ainda é não arranjar pretês pra passar por esses Strikes!! tá dificil!!!Bj

    ResponderExcluir
  9. Ufa! Ainda bem que tem um comentário de outro homem aqui (não, eu não sou gay). Estava ficando constrangido para postar. Só mulheres no ambiente! Bom, é só pra dizer: FANTÁSTICO!
    Assim como as expectativas crescem nos encontros, as minhas também crescem a cada novo post seu. NÃO ME DECEPCIONE!!! Sucesso.

    Ass: Mauro, o rei da galhofa.

    ResponderExcluir
  10. puta que pariu hahaha, é exatamente isso!
    sempre digo que o segundo, terceiro encontro é ainda pior. eu passei há pouco do terceiro, vamos esperar!
    ótimo post!

    ResponderExcluir
  11. ME IDENTIFIQUEI MAIS COM A PARTE DO "RELAXAR E ESPERAR A HORA DE QUEBRAR A CARA" HAHAHAHA! ENQUANTO ISSO A GENTE SE DIVERTE... BEIJO QUERIDA
    VANESSA

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. "um conflito interno que me faz cogitar sair correndo e voltar pra casa - mas isso é para os fracos, "
    mtoooo boom!!!

    ResponderExcluir
  14. pra comecar, voce deveria ter mais confianca em si mesma, afinal voce é uma mulher de sucesso e bonita e etc...
    segundo voce ta atraindo o que ta transmitindo, entao tambem mude de atitude.
    eu sei que pessimismo vende mais do que otimismo, afinal a maioria das pessoas é mesmo apegada ao negativo e ja foi comprovado que achamos graça naquilo que relacionamos com nos mesmos.
    mas na minha opiniao voce so ta transmitindo mais negativismo ainda. temos que ser positivos e ter compaixao.
    hello, um cara nao é um marciano! ele pode ter um pinto a mais uqe voce, só isso. ele pensa igual a voce por que tem a mesma cultura que voce. agora imagina só se voce morasse na finalndia! ai sim voce estaria com um cara totalmente marciano no que consta seus valores.
    voce ta solteira devido ao seu negativismo.
    que tal chegar no proximo encontro mais zen?

    de nada, cconutgirl

    ResponderExcluir
  15. Então, to passando mal de rir:

    "Em outras palavras, não se pode permitir certos avanços no segundo encontro e depois vetá-los no terceiro. É preciso seguir em frente, sempre adiante. Ou, no mínimo, manter o acesso às regiões já conquistadas."

    Tipo isso! Ou exatamente isso! HAHAHA.

    Cara, mto bom isso aqui.

    ResponderExcluir
  16. sabe psicótica, ou você é de fato psicótica, ou eu fujo aos padrões... você escreve muito bem, venho aqui pro seu divã pra me livrar da loucura da minha dissertação....

    ResponderExcluir
  17. Noooossa, sempre passo para ler os comentários, pq me divirto tb com eles, com as experiências das meninas. Mas essa cconutgirl viajou na maionese agora heeeein...
    Leva a vida a sério demais...
    Se é uma expert na sua vida amorosa, parabéns! Mas eu duvido muito, essa coisa de otimismo, pensamento positivo e blablabla é tudo historinha, mas se a gente não rir das nossas e/ou desgraças alheias, eu vou só chorar...
    E é justamente aí que está o charme da coisa... poder olhar e rir do que acontece com a gente (e às vezes até aumentar "um pouquinho" para causar um certo impacto... rs).
    E, não sei por você Natalia, mas acho que o fato de estar solteira (pelo menos no meu caso) não é por conta de negativismo nenhum, mas porque é bom também aproveitar toda essa prosopopéia de psicótica, neurótica e afins...

    ResponderExcluir
  18. Vanessa e Maya,
    Quero saber mais sobre essas histórias. Me contem por email. adoravelpsicose@gmail.com

    Magali,
    Por quê?

    Nany,
    Sou muito mais a partir do terceiro, quando tudo começa a ficar mais confortável.

    A Treva,
    Pois é, arranjar o cara é o strike zero, rs.

    Mauro,
    Espero não te decepcionar - embora nunca tenha pensado em dizer isso ao rei da galhofa.

    Carolina,
    Boa sorte!

    Julianacronica,
    Mas ainda nessa dissertação? Quando é que isso vai acabar?

    Cá!!!,
    Pois é, eu nem ia falar nada, mas já que você levantou o assunto, vamos lá...

    ccnutgirl,
    Obrigada por me chamar de mulher de sucesso e de bonita. E de etc também.
    Mas devo discordar quanto ao resto.
    1 - Homens e mulheres têm mais que um pinto de diferença. Sim, todos nós odiamos o Dunga (exceto o próprio Dunga), mas fora isso, não pensamos igual. Nem mulheres pensam igual. Algumas delas têm mais de 10 anos e ainda gostam da Hello Kitty;
    2 - Não me acho pessimista e nem estou vendendo pessimismo. Aliás, eu não estou vendendo nada. Exceto um gol prata flex 2007, quatro portas.
    3 - Eu estou solteira devido ao meu negativismo? Porque eu disse que as pessoas quebram a cara? Ué, mas para quebrar a cara é preciso se jogar de cabeça, certo? E para se jogar de cabeça é preciso ser, no mínimo, um pouco otimista, não acha? ;)

    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  19. OK!

    Prepare-se. Você tá com tempo? A história é longa! ahaha.


    Brincadeirinha!

    ResponderExcluir
  20. RS!Fiquei com medo de marca um encontro..Mais vc tem razão!

    ResponderExcluir
  21. Hahahaha! Fala sério! Etapas 1, 2 e 3 descritas com sucesso! Parabéns, colega! Just perfect!

    ResponderExcluir
  22. Natalia,

    acho melhor não falar que a preferência sexual é por cavalos. vai que o cara diz: ótimo! me dei bem!

    hahahahaah comentário horroroooooooso

    bjs

    ResponderExcluir
  23. Adoooooooooroo..e não é que existe uma certa fórmula pra essas coisas??Hahhahah...


    http://thaismourashoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. O cara do Chokito que se deu bem, então... Não precisou de nenhum desses 3 strikes para poder desfrutar ao menos de 1 "das atividades rumo à efetiva devassa territorial". hehe

    ResponderExcluir
  25. Sem as analogias nada é perfeito, gostei muito bom mesmo! abs

    ResponderExcluir
  26. Nunca mais vai ter post novo?

    ResponderExcluir
  27. També estou sentindo falta de posts novos [como o anônimo aí em cima]. Cadê você Natalia???
    Passou do terceiro encontro e ficou sem tempo?? hahahahahaha
    Menina, vou te contar que esse seu blog é uma coisa de doido. Aliás, de doida. Aliás, de psicótica!
    Amo os posts, rio muito. E amo os comentários malucos das pessoas malucas que aparecem por aqui!
    Beijos pra todo mundo!!! Yey!!!
    *pirilampo saltitante*

    ResponderExcluir
  28. AHAHAHAHAHAHAHAHA
    Olha, ainda bem que me livrei disso, porque não gosto nem de lembrar desses encontros malditos!

    ResponderExcluir
  29. Morro de ansiedade pelo primeiro encontro.
    Mas pelo segundo. Jesus apaga a luz!!!
    Parece que eu estou prestes a parir um ser de outro mundo.
    A cada POSSIVEL segundo encontro, meu irmão e confidente, só balança a cabeça e fala: você ainda vai ter um problema cardiaco.
    Não é a tensão do encontro em si. Mas a dúvida de se ele vai existir!!

    Cai de para-quedas, aqui. Volto sempre agora.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  30. pra se jogar de cabeca e quebrar a cara voce pode ser tambem no minimo masoquista,

    por que ninguem admite ser pessimista aqui? admitir eh o primeiro passo para a cura meninas!!!

    e nao eh pra achar terrivel uma desgraca, ja que ela aconteceu, que tire algo de bom dela, nem que seja uma boa risada.

    se pra vc Ca!! otimismo é historinha, ta aí seu atestado de pessimismo, aliás voce mesmo ja assinou em baixo.

    mas se vc está solteira é por que QUER nao é mesmo? ou melhor por que ninguem TE quer

    só brincadeirinha ;)))

    ResponderExcluir
  31. Lendo seu blog, e vendo o seu programa, fico cada vez mais frio, cada vez mais desgraçado, obrigado por me mostrar claramente e me fazer ter a certeza de que mulher é realmente um bicho que não presta e que é assim que deveriam ser tratadas, ou pra ser mais suave e não desumano, simplesmente algo que não se deve dar muito importancia, por que realmente não é importante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AFF Além de Anônimo é escroto...

      vc é frio não por causa do programa, não culpe os outros pela sua falta de bom senso, ou bom humor, ou pinto pequeno...
      sei lá, vc deve ter probleminhas

      Excluir
    2. É claro que não sou 'covarde', 'escroto', 'frio', 'insensato', 'mal humorado' e de 'pinto pequeno'... por causa do programa.
      Se há algum culpado deve ser minha mãe.
      Nessa época com meus 'probleminhas' eu tava bem, mais agora estou fazendo análise.
      Agora, eu já devo estar completamente maluco, mais um maluco beleza.
      Ninguém pode ser um cara de bigode 24 horas por dia.
      Agora eu também tenho barba, agora dou mais valor à ficar em casa sozinho controlando minha maluques, misturada com a minha lucidez.

      Excluir
  32. Eu tenho uma regra para primeiros, segundos, terceitos encontros... seja vc mesma, mas não aquele vc mesma que vc conta para as amigas: confiante, classuda, arrasadora de corações... Seja a pior vc mesma. No mercy! Lembra que vc nunca entendeu porque aquele sua amiga megera tem namorado e vc não? É ISSO!
    ps: hoje aos 28 anos estou com o melhor namorado que já tive e francamente não sei como ele me aguenta!

    ResponderExcluir
  33. lendo esse post percebi uma coisa um tanto perturbadora: acho que nunca tive um primeiro encontro. tipo ser convidada por alguém pra sair, me preocupar com a roupa, conversa chata, territórios a proteger ou conquistar. ou encontrava num lugar e ficava, ou conversava muito em grupo e ficava, ou conversava muito só os dois e ficava, e ía ficando. ou não. ou vou ficando sem nem encontrar a pessoa em carne e osso. é, acho que sou estranha...

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira