natalia

domingo, 15 de março de 2015

A quem interessar possa


Vez por outra acontece de alguém se sentir ofendido ou magoado quando se reconhece em algum texto deste blog. Queria dizer a essas pessoas que não escrevo sobre elas ou para elas. Se assim fosse, eu utilizaria um meio de comunicação mais eficiente. Eu escrevo sobre mim e para mim.

E sempre exprimi um ponto de vista assumidamente deturpado, não a verdade universal. Meus relatos são tendenciosos e quase sempre infantis, porque textos muito maduros e bem resolvidos não têm a menor graça e não servem ao propósito de um blog intitulado “Adorável Psicose”. (Talvez quando eu começar um blog chamado "Adorável Pessoa Madura e Bem Resolvida" a gente possa voltar a essa questão.)

Se eu retrato algumas pessoas como vilões detestáveis é porque faz parte da proposta ser maniqueísta. Não posso negar que há uma faísca de verdade por trás das palavras que escolho escrever, assim como as pessoas que se sentiram incomodadas não podem negar que, no fundo, nada do que está aqui vai fazer  diferença em suas vidas.

Supervalorizar as coisas ruins pode ser considerado algo autodestrutivo, mas não lembro de ninguém ter achado ruim ou errado quando isso serviu para construir minha carreira.

Fora deste blog, meus problemas são irrelevantes. Aqui eles são a coisa mais importante do mundo. Porque eles são meus. E eu sempre ouvi dizer que é importante dar valor àquilo que nós temos.

18 comentários:

  1. Só sei adoro ler! E ultimamente quando alguém me pergunta o que eu leio eu respondo: Adorável Psicose.
    Tem possibilidade de sair um Livro com esse título? Hahaha.
    Beijooos!

    ResponderExcluir
  2. Mulher, posso te dar um abraço? Oh, ESPERA.

    ResponderExcluir
  3. Sempre acompanhei seu blog, desde o início mesmo, e sempre me identifiquei de alguma forma. E acho isso o máximo. :)
    Parabéns por mais esse texto.
    E, se puder pedir algo, continue escrevendo mais aqui. ;)

    ResponderExcluir
  4. De certa forma você me faz entender a frase do Oscar Wilde: "As mulheres foram feitas para serem amadas e não para serem compreendidas."
    Já tentei muito isso e sempre me ferrei, mais você parece que valeria a pena.

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto, estava com saudades desse senso de humor...bjao

    ResponderExcluir
  6. "E eu sempre ouvi dizer que é importante dar valor àquilo que nós temos." Você me fez gargalhar às 3 da manhã numa casa onde todos acordam as 5 hahahahaha

    ResponderExcluir
  7. Eu te adoro !!! Esquece essa família babaca e escreve teu livro !!!

    ResponderExcluir
  8. Que felicidade voltar aqui e ver textos novos. Não abandone este blog por favor!

    ResponderExcluir
  9. E o programa? Acabou?? Tudo bem, aqui também adoro ler seus escritos.

    ResponderExcluir
  10. E o programa? Acabou?? Tudo bem, aqui também adoro ler seus escritos.

    ResponderExcluir
  11. Seu blog é como um refúgio de toda essa obrigação de parecer perfeito e feliz cem por cento do tempo. Nunca me ofenderia com algo tão parecido comigo kkkkk
    (Saudades de te ver na multishow :/ )

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira