natalia

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Filha de psicótica...


Estava tendo um daqueles surtos em que eu como um vidro inteiro de Nutella e depois repito inúmeras vezes que estou gorda. Aí eu generalizo e começo a reclamar do meu cabelo escroto e da minha cara estúpida, até que finalmente eu concluo que também escrevo mal e que não sei administrar minhas finanças, portanto não me resta outra alternativa senão abrir outro vidro de Nutella.
"Você está linda", disse minha mãe, enquanto eu a encarava com meu olhar de raio laser fulminante.
"Claro que você me acha linda, você é minha mãe", respondi, já me preparando para o ciclo dois da crise.
"Eu não sou sua mãe", ela rebateu.
Na mesma hora eu saí da carapuça de psicótica e mudei o olhar para qualquer coisa entre o estado de choque e a completa desolação.
"Quê?", perguntei.
"Eu não estou dizendo isso porque sou sua mãe", ela corrigiu.
"Não foi isso que você disse antes."
"Mas foi o que eu quis dizer."
Silêncio.
"Pode falar. Eu sou adotada?"
"Não, Natalia."
"Sou sim. Eu sou adotada."
"Você não é adotada, filha."
"Eu não sou sua filha! Para de mentir, mulher! Eu sou adotada!"
Então minha mãe me encarou com o olhar de raio laser fulminante.
"Realmente, você está gorda", ela disse, por fim - o que me fez esquecer toda a questão da adoção e entrar de volta no meu surto psicótico habitual.

19 comentários:

  1. quando minha mãe me dá uma opinião positiva sobre qualquer coisa, eu digo que a dela não vale porque ela é mãe, não é gente.
    só considero as opiniões negativas mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Aqui em casa somos 2 psicóticas também.
    Ontem, eu tirando um strogonoff da geladeira, e ela, minha mãe, mexendo na mesma. Murphy mexeu suas engrenagens demoníacas, e ela bateu o braço no pote de strogonoff que eu tirava da geladeira. Resultado: strogonoff na porta da cozinha, no chão, no balcão.
    Olhei pra ela com o tal laser fulminante e disse:
    - Se fosse eu que tivesse esbarrado no pote, iam dizer que a Camila derruba tudo (ok, é verdade, mas eu perco A MÃE, e não perco a piada)...
    - Mas eu não derrubei, eu esbarrei no pote.
    - Se fosse comigo, eu teria derrubado. Como é você, você esbarrou...
    E agora foi ela que olhou com o laser fulminante.
    - Mila, você tá me dizendo que eu quis derrubar o pote?
    - Mãe, é claro que você não quis.
    Mas que você derrubou, derrubou.
    - Qual é o problema, é limpar, é isso??
    - Mãe, não tem problema nenhum (e eu já estava limpando)
    - Ah bom, é porque VOCÊS (odeio esse vocês) reclamam de tudo, nunca vi.
    - EU NÃO TÔ RECLAMANDO (controle de voz, pra quê?) Tô só comentando...
    - Comentando é? Pois não parece. (minha mãe with lasers de novo).

    Se meu irmão não chegasse na cozinha, acho que estaríamos até hoje discursando sobre a lambança na cozinha.

    Parabéns, seu blog é ótimo!

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa somos 2 psicóticas também.
    Ontem, eu tirando um strogonoff da geladeira, e ela, minha mãe, mexendo na mesma. Murphy mexeu suas engrenagens demoníacas, e ela bateu o braço no pote de strogonoff que eu tirava da geladeira. Resultado: strogonoff na porta da cozinha, no chão, no balcão.
    Olhei pra ela com o tal laser fulminante e disse:
    - Se fosse eu que tivesse esbarrado no pote, iam dizer que a Camila derruba tudo (ok, é verdade, mas eu perco A MÃE, e não perco a piada)...
    - Mas eu não derrubei, eu esbarrei no pote.
    - Se fosse comigo, eu teria derrubado. Como é você, você esbarrou...
    E agora foi ela que olhou com o laser fulminante.
    - Mila, você tá me dizendo que eu quis derrubar o pote?
    - Mãe, é claro que você não quis.
    Mas que você derrubou, derrubou.
    - Qual é o problema, é limpar, é isso??
    - Mãe, não tem problema nenhum (e eu já estava limpando)
    - Ah bom, é porque VOCÊS (odeio esse vocês) reclamam de tudo, nunca vi.
    - EU NÃO TÔ RECLAMANDO (controle de voz, pra quê?) Tô só comentando...
    - Comentando é? Pois não parece. (minha mãe with lasers de novo).

    Se meu irmão não chegasse na cozinha, acho que estaríamos até hoje discursando sobre a lambança na cozinha.

    Parabéns, seu blog é ótimo!

    ResponderExcluir
  4. Caramba, aqui em casa somos três mulheres, cada uma com um nível e um modo diferente de ser psicótica...
    Mas minha irmã definitivamente é a mais psicótica de todas!
    Talvez também, por ser também a mais capaz de se meter em encrenca por dia... mas o que importa é que, se você é sádica, e quer ver alguém perder completamente a sanidade mental e ter um surto psicótico de alto grau com quantas porcarias comestíveis você dispor... diga a minha irmã que ela está gorda (mesmo sabendo que é a mais pura verdade, e que ela não faz nada para mudar isso)...
    É o apocalipse! Você consegue sentir ondas de calor e ondas magnéticas saindo dela expulsando toda e qualquer matéria próxima a ela... coisa de outro mundo!
    O pior é que mainha é super sincera, e não poupa ninguém da verdade, então se disserem que os surtos da minha irmã são a causa do aquecimento global, juro que acredito!
    hehehehehe

    ResponderExcluir
  5. mãe é f...dna mais ainda,acho que sua mãe deve ser engraçada, hahhahahhaha, fiquei imaginando a cara de olhar fulminante!!!!

    ResponderExcluir
  6. mas natalia, não devemos confundir mae psicotica com mae nervosa, na minha opinião a psi é calma, mãezona e com humor incomum sobre si mesma e sobre a prole, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua mãe! hahahaha E o post tb! Bjs

    ResponderExcluir
  8. Psicótico...mas adorável...
    rsrsrs

    ResponderExcluir
  9. hahahaha sabe o que é engraçado? hoje tô me sentindo exatamente assim... hauha muito bom gatona!

    ResponderExcluir
  10. uhauihauihaiuhauiah
    Mas diga se existe algo mais delicioso que um vidro de nutella num ataque de psicose??

    Bom, vim aqui convidar leitoras e autora para dar uma passadinha no meu blog novíssimo, saído do forno.

    http://diasvermelhos.wordpress.com

    Acredito que vão se identificar bastante!

    Bom resto de fim de semana!

    ResponderExcluir
  11. muito legal... olha realmente um perigo chamar uma mulher de gorda,,, mas foi otimo para desfocar...

    Porque toda mulher se acha gorda???

    Todos estão perdoados por comer nuttela... e nuttela não engorda... o que engorda é a quantidade que ingerimos dessa deliciosa guloseirma...

    bjs

    ResponderExcluir
  12. Filha de peixe, peixinha é! :-)

    ResponderExcluir
  13. Sua mãe entende de persuasão ..rsss

    ResponderExcluir
  14. Sua forma de escrever é ótima. A gente começa a ler e não pára. Puxa! meus parabéns!

    ResponderExcluir
  15. ótimo!

    nutella é o que há.

    ResponderExcluir
  16. nutella é o que há! (2)
    hahahahaha

    Completamente viciado lendo seu blog! Comecei na última atualização e fui lendo os posts mais antigos até aqui. E pretendo continuar lendo até o último post (ou o primeiro, agora fiquei na dúvida. Acho que não sou culto o suficiente pra ter certeza)! Afinal, já vi todos os episódios da série no youtube e não tenho mais o que fazer mesmo!

    Ps: Ansioso pela terceira temporada de Adorável Psicose! Ok, acho q também estou precisando fazer umas sessões de análise!

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira