natalia

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Da série: diálogos psicóticos



"Já faz quase três anos", ele disse, num tom simpático. "Não é possível que você ainda tenha raiva de mim!"
"Bom...", tentei contra-argumentar, "não é que eu não goste de você... mas odiar é uma palavra forte, você não acha?"
"Como assim, eu não falei odiar."
Prossegui, sem prestar muita atenção no que ele dizia: "Ninguém aqui tá falando de nojo. Eu não sinto ânsia de vômito toda vez que alguém menciona seu nome numa conversa de bar."
"Quê?"
"Não é que eu olhe pra você e queira socar essa sua cara estranha e desproporcional até ela ficar ainda mais estranha e desproporcional, se é que isso é possível. Quer dizer, eu disse em algum momento que sentia vontade de cuspir em cima de você? Calma aí, né?! Vamos ser sensatos. Não é como se eu desejasse que seu corpo entrasse em algum tipo de combustão interna e você explodisse e começasse a pegar fogo do nada. E depois você ficasse correndo de um lado pro outro, em chamas, urrando de dor, feito um demente dos infernos, que de fato você é. Seu demente dos infernos."
Ele ficou mudo.
Eu sorri e dei dois tapinhas em seu ombro, como quem diz "desejo tudo de melhor pra sua vida". Vocês sabem, não sou de guardar rancor.

98 comentários:

  1. Rancor? Logo nós, pobres psicóticas indefesas? Nunca ouvi um despaltério maior! Francamente...

    ResponderExcluir
  2. Amo seus textos, tem muita coisa a ver comigo! Será que sou psicótica?!

    ResponderExcluir
  3. E quem seria essa adorável criatura?

    ResponderExcluir
  4. ´Como disse a Luana, é tudo culpa do Depaltério!
    Mas pelo menos ele valeu a pena? hahaha

    ResponderExcluir
  5. Raiva? Nenhuma. Mas existem tantos outros sentimentos negativos pra se guardar...

    ResponderExcluir
  6. Hahhahahaha.. Tô chorando de rir...

    Imagina se vc é de guardar rancor.. Imagina!

    Mas é melhor guardar rancor do q ser feita de besta duas vezes! Né..

    ResponderExcluir
  7. Moral da historia: "não é que eu te odeie, mas se quizer se matar, fique a vontade!"

    ResponderExcluir
  8. Voce ja pensou em escrever um livro de cronicas com as suas historias? sinceramente, as cronicas que eu leio aqui podem ser comparadas as dos maiores cronistas brasileiros. continue assim que voce vai MUITO longe!

    ResponderExcluir
  9. já tive muita vontade de fazer algo desse tipo, porém, fico só no sorrizinho e digo "foi um prazer te ver novamente"

    ResponderExcluir
  10. HAHAHAHAHAHAAHAHAHAHA VOCÊ NÃO FEZ ISSO MESMO, NÉ?

    ResponderExcluir
  11. hunrum.. muito bom isso.. quase falei isso para uma ex professora minha do primário!

    ResponderExcluir
  12. Hahahahahahah, nessas horas é mentalizar e cantar pro mundo inteiro ouvir "sooou uma estrela de luuuz, eu mereço ser feliiiz [...]". Guardar rancor? Bem capaz. ;)

    ResponderExcluir
  13. Obrigada, nem preciso da terapia essa semana... rs! Você disse tudo! Bjs

    ResponderExcluir
  14. É... Esse está difícil.
    Bom Gt,
    O ódio não é o contrário do amor. O contrário do amor é a indiferença. Amor e ódio são dois lados do mesmo sentimento. Sabe quando você caminha no meio da multidão e não sente nada por nínguem que passa? Isso é a indiferença. A raiva vem do sentimento de sermos injustiçados ou desrespeitados.
    A ansia de vômito é um reflexo de expulsão. Temos algo em nosso interior que queremos expelir.
    Cuspir ou escarrar é insulto. Dar um pontapé na bunda é escárnio. São ambas pequenas vinganças.
    Deformar a imagem interna de uma pessoa externa é um problema na representação e interpretação interna. Não estamos nos ouvindo ou vendo nosso interior e o mapa que fazemos do mundo...
    Três anos... poderiam ser três décadas porque em
    resumo: Somos infantis e negamos qualquer tipo de perdão ou esquecimento.

    Nathália, grato pelo texto. É como um balde de água fria que acorda e nos faz lembrar o quanto é delicado tentar qualquer aproximação ou reaproximação humana. Lembre-se da reciprocidade quando você mesma tentar se reaproximar de alguem que acidentalmente magoou. :'(
    O importante é que ele tentou. Não tentará mais pois percebeu que o melhor é te deixar em paz.
    O triste é a longa lista de pessoas que terão a mesma conclusão (tirem suas próprias conclusões) e no final você será tão deixada em paz que sentirá falta até de ser perturbada.

    Inté gt.

    ResponderExcluir
  15. A gente até tenta né?...ser um ser humano melhor...superior...mas não é maldade (e sempre falo isso à um amigo meu)...é senso de justiça,Hehehe!

    ResponderExcluir
  16. A gente até tenta né?...ser um ser humano melhor...superior...mas não é maldade (e sempre falo isso à um amigo meu)...é senso de justiça,Hehehe!

    ResponderExcluir
  17. esse Leo aí em cima... escreveu bem pra caral....!!

    ResponderExcluir
  18. Nossa, to me sentindo exatamente assim hoje, só que em escala global .-.

    Por isso que amo seu blog .-.

    *Torcendo para um fim do mundo verdadeiro em 2012

    ResponderExcluir
  19. Vingativa! hehehe Penso exatamente assim de uma ex-namorada do meu namorado, tive a idéia de colocar creme depilatório em seu shampoo, mas desisti, porque achei pouco! Ela merece mais! kkk

    ResponderExcluir
  20. hehehehehhe
    Eu penso exatamente igual quanto a um ser...
    SÓ Q INFELIZMENTE NAO TENHO CORAGEM DE DIZER...
    mas mentalmente falo coisas até piores q vc...

    ResponderExcluir
  21. ...só vc para contextualizar a insustetável leveza do ser assim, delicadamente psicótica! Milan Kundera deve estar orgulhoso.

    Beijos, psyco girl.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim? A Insustentável Leveza do Ser do Kundera contextualizado? Oh wait.
      Sério. Como assim?

      Excluir
  22. Assim, não que guarde rancor, pois não guardo, mas tenho vontade de falar tudo isso pro meu ex e praquela vadiazinha de um metro e meio pelo qual ele me trocou. Já faz quase dois anos? Faz. Eu já o esqueci? Já. Mas que imagino essas coisas, imagino...

    ResponderExcluir
  23. Nossa! Numa escala de "zero" a "completamente psicótica", acho que esse artigo tira aí "Norman Bates" com louvor...

    ResponderExcluir
  24. Mas isso aconteceu de verdade ou só dentro da sua cabeça?

    ResponderExcluir
  25. Oi Gt,
    Grato Wendy.
    Frase bonitinha:
    "A força que tiramos do rancor e da irritação é apenas fraqueza."
    Madame Swetchine

    Tiagons, Não importa se aconteceu ou foi apenas imaginado... Afinal essa é uma das atrações do Blog. :D
    Jaci, quem desdenha quer comprar. Se você foi substituida por outra na vida do seu ex e não o contrário é o seu amor-próprio que está ferido e demanda dar o troco rejeitando-o. Gaste sua energia procurando ser aceita por alquem que valha a pena amar e não tentando ferir porque foi ferida.
    _______________________________________________
    Então a Natália ainda é o Galvão Bueno dos seus relacionamentos. Ela não coloca qual o motivo dessa reação emocional dela (real ou imaginária tanto faz), por isso eu tenho a liberdade de especular.
    Um dos meus amigos mais estudiosos da dinâmica social (eu sou nerd de exatas, ele é das humanas) fala que uma mulher que te dá uma abertura quer você na vida dela. Que te dá duas aberturas quer você na cama dela. Se ela chega a se abrir pela TERCEIRA VEZ e você vacila... F0D#u! Porque o amor próprio dela vai requerer qualquer um MENOS você por perto.
    O pretê desse texto é bonito. A Natália nutre sentimentos fortes por ele e ainda não tinha decidido se eram positivos ou negativos antes do bobo emudecer. Agora ela já decidiu que são negativos, qq outra resposta alem do silencio traria outra conclusão.
    Se fosse comigo faria diferente, (já me conheço). Eu perguntaria: "É isso que você quer?" e completaria com, "Então faça e fique para aguentar as consequencias..." porque eu só me arrependo do que eu não fiz. :D
    Inté.

    ResponderExcluir
  26. O resumo pra tudo isso são pessoas que pensam no "eu" e não nõ "você" e na boa? de certa forma somos assim porque o que nos desfavorece passa por segundo plano em questao de um piscar de olhos, tanto quanto prioridade para aquilo que idealizamos favorecendo egocentricamente nosso ser.
    Causa e efeito

    ResponderExcluir
  27. Muito bom, por ser trágico.
    O que esta pessoa fez pra você?? Quanto ódio neste seu coração!!
    Fiquei imaginando pra quem eu falaria tais palavras... SIM, EU CONHEÇO alguém tão desgraçado que eu gastaria salivas com exatamente as mesmas palavras de Natalia. Eu ri alto, e quase surtei de nervoso de me imaginar falando isso pra alguem, alguem q existe na minha vida.
    Mas como vcs bem sabem, não sou de guardar rancor...

    ResponderExcluir
  28. Eu não ligo em ser/querer/parecer psicótica. Talves, se eu não fosse, seria bem mais fácil de viver e conviver, mas não seria eu, e eu sou feliz assim. Eu sou seletiva em tudo e não faço questao de nada e ninguem alem do meu conforto e das passoas que eu gosto de verdade me importam(pros demais... #$%&*!.
    Pra mim, se expressar é tudo, Não importa de quem ou pra quem, eu sempre vou falar, mesmo correndo o risco de parecer doida. Não faço sala pra quem não me interessa, estou aqui pra ser conquistada e não pra conquistar. Não sou rabujenta e nem grossa. (ás vezes), mas no geral as pessoas gostam mais de mim do que eu delas.

    ResponderExcluir
  29. É claro que você não é rancorosa, isso nem passou pela minha mente um pouco psicótica (mas só um pouco). Concordo com a Luana Richa (ou será Rocha?), nenhuma de nós é. Sério, não sei porque esse cara ficou tão chocado, afinal, você nunca disse que queria que ele pegasse fogo ou chamou ele de demente dos infernos, não é?
    PS: Ri muito aqui lendo seu post, PARABÉNS!!!!!

    ResponderExcluir
  30. Rolou um Douglas Adams nesse texto. Ali no estranha e desproporcional.

    ResponderExcluir
  31. Olá, td bem?
    Acho que todos nós somos um pouco psicóticas com alguma coisa ou alguém, e o pior que isso já está ficando normal.Que medo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  32. ultimamente tenho tido a certeza de que sou psicótica...
    já passei por essa situação com uma professora na faculdade... e tive vontade de falar essas coisas aí... mas não falei na hora, depois que me formei, peguei o diploma eu chamei ela pelo menos de vaca... kkkk mas não guardo rancor das coisas que fizemos, se ela me prejudicou naquela época... eu também prejudiquei ela, mais tarde, de outra forma... foi vingança... foi e me senti muito bem depois... se faria de novo hoje, acho que não ou sei lá talvez faria...

    ResponderExcluir
  33. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderExcluir
  34. Prí, já dizia Seu Madruga: "A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena..."
    Vingança é um vício, que nunca acaba, destrói aos poucos o que você era, tornando-a uma pessoa diferente que continuará se vingando por toda a vida, como um veneno, porque um desejo mesquinho de vingança depois da alegria fugáz nos torna amargos, e infelizes, corroi a nossa paz interior, mina a nossa saúde mental.

    Rachel,
    Você tem certeza de que as pessoas realmente gostam de você mais do que você gosta delas?

    ResponderExcluir
  35. Parabéns pelo blog, não conhecia! AMEI!
    Beijos

    ResponderExcluir
  36. Esse blog está me deixando com medo.
    Que região do cérebro feminino é mais ativa e produz esses desejos de "ver sair correndo de um lado pro outro em combustão espontanea" ou então "colocar creme depilatório no shampoo" ?

    ResponderExcluir
  37. ai ai
    você é mesmo toda Psicótica?
    auhuah!
    sabe o q é que parece que vc é mesmo!:O

    Muito LoKo esse diálogo

    Eu sou um pouco Psicótica ou por completoo


    bjão

    ResponderExcluir
  38. HAHAHA
    É exatamente o que se passa pela minha cabeça numa situação dessas, agora...Falar pro indivíduo...kkkk
    Ainda não cheguei à esse nível psicótico. Quem sabe um dia
    hAHAHAHA

    ResponderExcluir
  39. Betão da Betoneira15 de dezembro de 2011 19:09

    Natália, num combate entre as facas Ginsu e as meias Vivarina, em quem você aposta?

    ResponderExcluir
  40. Não adianta fazer pergunta que ela não responde.
    Se voce quiser que ela fale com voce, é preciso xingá-la.
    Ou fazer como o cara da historinha acima, perguntar se ela sente raiva.
    Psicose purinha mesmo.
    Já observei isso.

    ResponderExcluir
  41. Há controvérsias, Ervilho! A Natalia é super acessível, tipo suuuper acessível, tá? Não é, Natalinha? Nós conversamos por horas e rimos por horas e andamos por horas e rimos por horas (em pensamento, é claro... no meu... é óbvio...)

    ResponderExcluir
  42. Oi Natália, se é que estou falando mesmo com a Natália, pois fico me imaginando mandando cartinhas pra Xuxa que são respondidas por estagiários, mas se não for você ninguém vai me dizer mesmo né? Fico grato pelos momentos em que me fez rir até cair da cadeira como faz a Dr. Frida, não sou um psicótico mas te adoro pra ca... Tem mais ano que vem ? Bjs e Parabéns!

    ResponderExcluir
  43. As vezes, olhando para vc em alguns videos lembro-me de sandra bullock.. tanto fisico com interpretal (interpretal?)

    ResponderExcluir
  44. Saudade de estar aqui.
    semana que vem leitura estará em dia... Enfim, esperava mais de vc, algo do tipo "batidinha no ombro seguida de "vai vai" segue teu caminho...rs

    ResponderExcluir
  45. Eu guardo horrores! Adorei o diálogo, sou dessas também.. Oo

    ResponderExcluir
  46. NATALIA, O QUE VOCE ACHA SOBRE O FATO DOS MENDIGOS NAO SEREM AFETADOS PELA GRAVIDADE?
    voce acha que eles realmente nao sao afetados ou que apenas são menos densos que o ar???

    ResponderExcluir
  47. nossa, assisti por acaso um episódio hj no MultiShow e adorei
    quero me tornar roteirista, alguma dica?....rs
    gracias

    ResponderExcluir
  48. Oi Gt,
    Uma conhecida da adolescência é psicologa. Se identifica com a dr Frida mas só assistia a série no multishow. Fiz a propaganda do blog e aguardo o dia em que ela tb nos honre com um postzinho... :D Mas acho difícil.

    Gt, a Natália se descreve psicótica mas não é doida não. Tem família, emprego, relacionamentos. É esperado que ela não nos responda pois somos apenas navegantes da rede. O que acontece é que Ela nos usa qdo lê nossos posts. E nos aceitamos ser usados para participar da brincadeira. Cabe ao bom senso de cada um escrever coisas bacanas uai.
    Bjos e já que o mote do blog inclui músicas:
    http://letras.terra.com.br/eurythmics/13225/traducao.html

    Sweet dreams are made of this.
    Who am i to disagree? Doces sonhos são feitos disso,
    Quem sou eu para discordar?

    I traveled the world and the seven seas.
    Eu viajei pelo mundo e pelos sete mares,
    Everybody's looking for something.
    Todo mundo está procurando alguma coisa...
    Some of them want to use you...
    Alguns deles querem te usar,
    Some of them want to get used by you...
    Alguns deles querem ser usados por você.
    Some of them want to abuse you...
    Alguns deles querem abusar de você,
    Some of them want to be abused...
    Alguns deles querem ser abusados...

    ResponderExcluir
  49. Não sei o que me diverte mais, se o próprio post ou os comentários.

    ResponderExcluir
  50. Eu sempre me inspiro um pouco quando leio seus textos. Você talvez nem leia isso, ou preste atenção a todos os comentários, ou os ache relevante, e como se responde uma coisa dessa? "Obrigado" seria suficiente né?! Bem, é isso mesmo, só mantenha em mente quando estiver pensando em desistir de um blog (e eu sei que você provavelmente já pensou) que você ainda influência e marca pessoas. Obrigado.

    ResponderExcluir
  51. ótimo!
    muito oportuno. estava precisando ler algo do tipo.
    obrigada.

    ResponderExcluir
  52. Betão da Betoneira19 de dezembro de 2011 01:49

    Mas esperar que ela respondesse trocentos comentários do nível do meu seria realmente esperar que ela fosse perturbada (que apesar do título do site, não parece ser o caso).
    Faço esses comentários mais pra invocar a desordem no espaço público, nada mais natural, porque ninguém tem qualquer dúvida que um combate entre facas Ginsu e meias Vivarina exterminaria toda vida na terra. Quiçá nos oceanos!
    São perguntas pra diluir esse estado de babação-oval que sempre aparece nas seções de comentários.
    Mas sem defesa pra Natália, não ri com o post.

    ResponderExcluir
  53. Amoo seus textos, muito legal. Agora falando serio, o amor é algo chato demais, claro que todos nós precisamos de um pouco, mas não podemos negar que ficar apaixonado, sentir o coraçao acelerar quando a pessoa de quem você gosta esta perto é muito enjoativo. O bom mesmo é odiar, e não odiar de odiar mesmo, so não gostar da pessoa, da voz dela ja basta e pode ser ate divertido... Continue assim, quero dizer, não odiando as pessoas, mas escrevendo seus textos maravilhosos...Bjos.

    ResponderExcluir
  54. Ahh adorei, muito bom rir um pouquinho (ou muito! hehe)

    ResponderExcluir
  55. huauhahau muuuuuuuito bom!!!!
    http://garotadistraida.wordpress.com

    ResponderExcluir
  56. Ahhhhhhhhhhhhhh!! Muiiiito, muiiiiito, muiito bom!! Meu sonho é fazer isso com uma pessoa em especial!!! Fé em Deus que terei essa oportunidade!! Obrigada Natália mais uma vez por nos proporcionar idéias originais!

    ResponderExcluir
  57. Cara,
    pode ser piegas fala isso, mas enfim, falarei...
    eu conheci seu seriado através de um amigo meu e eu AMEI!!
    e engraçado que eu tive a impressão de tê-la visto na rua hj!! e achei vc muito adorável!!
    adoro o programa, adoro suas roupas, adoro tudo do show... enfim..
    bjos

    ResponderExcluir
  58. Genttem, quer conversar com a Nathália? É só marcar um horário na Dra Frida e torcer para cruzar com ela ... afe, ela tem mais o que fazer do que responder a internautas carentes.

    Leo, booooooa a música, mto boa. A regravação com o Sr Mason é ótima tb. Muito pertinente os seus comentários. A Nathália poderia contratá-lo para responder os posts ;)

    ResponderExcluir
  59. Oi Anônimo.

    Grato :) é sempre bom ter seus esforços sendo reconhecidos. Mesmo nesse hobby que é acompanhar o blog. Ah, na letra das boas múscas transpiram as mais profundas verdades humanas.

    Na verdade eu aceitaria sim uma vaga como estagiário da Natália. Ia ser uma experiência profissional muito interessante porque IRL ela é roteirista de bons programas.

    Ei Natália, se vc abrir vaga avisa que eu mando o Curriculum!

    Ler essa fotografia dos processos da cabeça dela me faz bem porque compreendi muita coisa sobre a doidinha por quem eu me apaixonei e cuja histórinha de amor não deu certo. Com direito a ceninhas hilárias dignas de ir ao ar. Afinal paixonite tem como principal sintoma a perda do medo do ridículo. Já fiquei remoendo muito isso, mas a vida continua. Saio com outras pessoas, flerto com outras mulheres, mas o aprendizado aqui sempre me fascina.

    E tem aqui muita gt pra testemunhar que amar não é lá um negócio muito seguro e que a melhor forma de estragar um relacionamento é se apaixonar por um parceiro que não te retribui. É quase o fio condutor dessa SitCom que é o Adorável Psicose. Isso e polir o futuro Kikito da Natália (se você roteirizar para cinema e filmar, creio mesmo que concorreria seriamente a um Kikito de Gramado. Afinal Kikito é uma figura risonha, um "deus do bom-humor"...). E o sucesso na tv vira mesmo esquecimento, tirando o Video Xô que vive de relembrar. Faz parte do processo dinâmico de produções de televisão a perpétua substituição das velhas produções pelas novas. É capitalismo e não tem nada a ver com o talento ou falta de talento da Natália, mas sim no processo simbólico em que o trabalho dela está inserido.

    Bom, valeu gt. Amanhã o programa é cineminha acompanhado! Depois pode rolar... Bjos.

    Música: Ça plane pour moi ( o único punk rock frânces indestrutível ;)
    http://letras.terra.com.br/bertrand-plastic/30914/

    Nesse clip com as Tears tá em ritmo de aventura:
    http://www.youtube.com/watch?v=CzXBfk6xlsI

    ResponderExcluir
  60. realmente: a falta de interação com os leitores do blog tb me incomoda. mas ... cada um é cada um, vamos respeitar

    ResponderExcluir
  61. Espetacular o texto!
    Mas não é que esses (ex) namorados cismam que a gente nutre uma obsessão psicopata por eles? Maluca? Eu?! Sinceramente, eu não considero fazer um boneco de voodoo - que, por força desse incompreensível e vasto universo, seja um tanto parecido com ele - um indício de loucura. Muito menos procurar o histórico de todas as pretendentes dele nesses últimos 16 meses e meio. Isso se chama... instinto jornalístico, completamente diferente!
    Psicopatia, meu bem, seria se eu tivesse espalhado por toda a escola que seu "amiguinho" é um tanto desfavorecido de centímetros ou que você chora toda vez que alguém te dá um chupão. O que, claaaaro, eu não espalhei por aí.
    Gadernal é a MÃE!

    ResponderExcluir
  62. hahahahahaha
    Amei!!!
    Posso plagiar?
    Indiquei seu seriado pra minha terapeuta! ;)

    ResponderExcluir
  63. Eu te amo, Natalia! sua lindaaaaa *-*

    ResponderExcluir
  64. amei mt perfeito posso dar uma plagiada ^^
    ti amo ! natalia s2s2

    ResponderExcluir
  65. Uma ex namorada uma vez disse que "desejava para mim toda a felicidade que eu mereço". Mensagem entendida.

    ResponderExcluir
  66. POR QUE A DRA FRIDA NÃO TEM BLOG????? POR QUE? POR QUE? POR QUE? POR QUE? POR QUE? POR QUE? POR QUE?

    ResponderExcluir
  67. Sera que esse comentarios sao "ouvidos"?
    Mas enfim... tanto faz...
    Sempre me delicio com os teus textos, seja dentro do onibus atraves do iphone, ou na madrugada sem sono. Me ajuda a exercitar o portugues sofrido que eu quase nao uso mais no dia a dia.
    Beijos

    Manu
    ambientevistoriado.com

    ResponderExcluir
  68. Manu, podem ter certeza de que são ouvidos.

    Jane: HAHAHAHAHA!!!

    LeoJandre, eu já reparei que você tá se promovendo aqui pra lançar seu blog solo. ;)

    Bjs a todos!

    ResponderExcluir
  69. E decidi deletar os comentários que considero agressivos. Afinal de contas, o blog é meu. Meu espaço, seu espaço. Os carentes podem procurar suas Dras. Fridas ou, se forem capazes, começar seus próprios blogs. Grata.

    ResponderExcluir
  70. OIE NATALIA AMU SEU PROGRAMA E SEU BLOGG!!!!!!!!



    TE AMOOOO !

    ^^

    ResponderExcluir
  71. Olá Natália,
    Comecei a ler seu blog recentemente por causa do programa e tenho indicado à várias amigas que também tem se identificado muito. Acho genial o tipo de humor que vc faz e de muita qualidade também, como os demais aguardo com ansiedade a terceira temporada do programa. Não leio com tanta assiduidade seu blog, embora ele seja tão genial quanto o programa. Bem, não sei qual a história e origem da tal Dra Frida, mas achei genial por que pra mim pelo menos, ela representa bem a imagem dos psicanalistas freudianos, dos quais tenho verdadeiro pavor. E acho que não só pra mim, mas como pra várias outras psicóticas anônimas, um dos momentos mais engraçados é quando aparece as esquisitices da Dra Frida diante da paciente que é a sua personagem. O episódio do Dr Feldman é o meu preferido. Na minha interpretação a personagem da Dra Frida ajuda a desmistificar um pouco a imagem endeusada que em geral se tem dos psicanalistas freudianos. Então, quando fiz a tal pergunta foi no sentido de imaginar o quanto seria engraçado a possibilidade de "ler" as teorias cômicas da personagem. Talvez a maneira como escrevi acabou "soando" agressivo. Peço minhas sinceras desculpas. E quero que saiba que em nenhum momento houve a intenção de invadir "seu espaço". Até pq já tenho minha terapia shakespeareana e espaço virtual para compartilhar minhas idéias. Obrigada pelo seu sincero feedback. E como todos, espero que continue postando seus insights sempre que seu coração solicitar. Nem sempre o que temos de mais profundo pode ser expresso em palavras e como vc mesma disse no seu post, também não temos a obrigação de fazê-lo se não quisermos.
    Da sua admiradora secreta.

    ResponderExcluir
  72. Quando li o post de final de ano não entendi o porque da revolta da Natália, então resolvi ler os comentários deste post (nunca leio os comentários...) então eu entendi... Isso aqui não é site de auto ajuda pra vcs quererem uma resposta aos seus problemas minha gente, se toquem né! (Fala sério ¬¬) E LeoJandre meu querido você é chato pacas! #prontofalei

    ResponderExcluir
  73. Concordo com tudo o que a Lidiane da Silva Fernandes disse. Tudinho.
    A Nathalia é uma só e não tem a menor obrigação de fazer nada. Esse blog é como um diario e como ela mesma disse, nesses 4 anos de blog ela se mostrou completo para nós, confessou seus medos, compartilhou sonhos, decepções e esperanças. Devíamos apenas ser agradecidos pela diversão que ela nos proporciona e pela confiança q ela nos depositou ao permitir que entrassemos na vida dela.
    Só lê o blog quem quer, não tem nada a ver esperar confeti por lê-lo. Como eu já disse, nós que deveriamos agradecer.

    Raissa.

    ResponderExcluir
  74. Há pouco tempo isso aconteceu comigo. Devia ter pego a dica aqui neste blog porque ele me bloqueou no face...

    ResponderExcluir
  75. Lidiane,
    Há uma diferença entre ser e estar. Eu estou chato pacas. Você também foi chata pacas quando passou pelas suas experiências de vida ruíns. :) Duvida? pergunte a suas amigas que te apoiaram nesses rolos de forma a que elas possam dizer a verdade sem te magoar. E aguente as respostas e como sugestão planeje alguma retribuição. Quem nos atura na fossa merece receber de nós algo como agradecimento.

    A.P. Says "LeoJandre, eu já reparei que você tá se promovendo aqui pra lançar seu blog solo. ;)" in 27 DE DEZEMBRO DE 2011 03:02

    Primeiro, Natália, peço que me desculpe. É falta de educação deixar uma dama esperando resposta, ainda mais desde o ano passado ;). My apologize. E compreenda que as postagens mais recentes no tópico mais recente foram feitas antes de me avisarem sobre sua "fala" nesse tópico.
    Segundo peço desculpas suas (que sei que nunca virão, mas faz parte do charme ;). Autopromover-me aqui para lançar outro blog só seria honesto se eu fizesse como as outras pessoas (os outros blogs que aparecem aqui) declarando isso desde o início com o link desse tal blog imaginário ;). Por tras de tão pueril insinuação poderia haver a semente da acusação de desonestidade ou concorrência desleal? :D
    Bom,
    Percebi que você quer arrumar sua casa, referencia ao http://www.adoravelpsicose.com.br/2009/10/sem-titulo.html, e colocar as pessoas em ordem nos cômodos que imaginaste, inclusive com a descarga e os sacos pretos funcionando. Mas eu estou por aqui simplesmente por apreciar boa leitura. E bons livros não são apenas água com açucar e todas as coisas doces. Bons livros também tem trechos chocantes, trechos repulsivos, trechos repugnantes, picantes, misteriosos, ridículos, surpreendentes enfim...
    O escritor se arrisca contra todas as chances.
    Ah, claro a música para ilustrar o tema. The second song of "Much ado about nothing" sounds properly... ;)
    http://nfs.sparknotes.com/muchado/page_222.html
    Pardon, goddess of the night,
     Those that slew thy virgin knight,
     For the which with songs of woe
     Round about her tomb they go.
     Midnight, assist our moan.
     Help us to sigh and groan
     Heavily, heavily.
     Graves, yawn and yield your dead,
     Till death be utterèd,
     Heavily, heavily.

    ResponderExcluir
  76. Nat! Adorei!!!
    Demaisss!!!
    Sucesso p ti!!!!
    Bjoo!!!

    ResponderExcluir
  77. KKKK......

    LEO J. ANDRÉ é surtaçãooo manoloo!!! Coitado...

    o seriado é tudoooooo!!!!

    Nat I love You!!!

    ResponderExcluir
  78. Natalia! Quando teremos novos episódios???

    ResponderExcluir
  79. E eu que achava que "banhar" um em ex namorado miúpe passando com meu carro " a milhão " ( Para espirrar beeeemmmm)por uma poça de água era o melhor que eu podia fazer ...
    Você é ótima !!!

    ResponderExcluir
  80. Eu conheço um cara que me ama a 30 (eu disse 30!) anos e que não me perdoa, e que se pudesse faria comigo todas estas barbaridades ai de cima e quando me faz algum favor não sei de quem ele sente mais ódio, de mim ou de si mesmo, ahahah...me odeia, mas faz!

    ResponderExcluir
  81. Chorei de rir com este post! rs Amo você Natália!!!

    ResponderExcluir
  82. Chorei de rir com este post! rs Amo você Natália!!!

    ResponderExcluir
  83. Nossa muito bom o texto, rindo muito...

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira