natalia

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

E amanhã também


Tenho ouvido muito uma música chamada "Hey, Soul Sister". Não porque eu gosto, mas porque sempre toca na academia. E, sim, eu ando frequentando uma academia. Chocados? Eu também.
E pior do que passar uma hora da sua vida literalmente sofrendo - é só olhar em volta, naqueles aparelhos medievais de tortura, não tem um só ser humano que não esteja fazendo cara de dor; pior do que aquela maldita série de exercícios - eu tenho certeza de que o tempo na academia passa mais devagar do que no resto do mundo; pior do que a minha obsessão por desinfetar cada aparelho que eu uso; pior do que isso tudo junto ao quadrado... é a música.
Música de academia não foi feita pra ser boa. Não existem concessões no inferno. Se é pra sofrer, então vamos amargar o pior sofrimento já inventado pela civilização, desde o advento da ópera.

Pois bem, tendo esclarecido a questão, voltemos a "Hey, Soul Sister". Que é uma música deveras elucidativa para as mulheres, basta olhar o refrão.

Hey soul sister
I don't wanna miss
A single thing you do
Tonight.

A letra parece fofa e quase nos leva a crer que o eu lírico está apaixonadinho pela moça a quem ele muito singelamente se refere como "soul sister". Mas essa impressão é só para os não iniciados. Psicóticos de verdade detectam a dura verdade por trás dessas palavras.
Sim, ele acha a mocinha incrível e não quer perder nada que ela faça... naquela noite.
Percebem a artimanha?
Quer dizer, o cara fala uma coisa bonitinha e a tal da "soul sister", no auge de seu derretimento sentimental , acaba deixando passar - ou pior, escolhe deixar passar - o elemento mais importante da frase. "Naquela noite".
Sim, ele gosta muito de você, queridona. Sim, você é demais e ele ri das suas piadas. Sim, a noite foi ótima. Essa noite foi ótima. A próxima... não sabemos.
É verdade, eu deveria prestar menos atenção nas letras das músicas e me concentrar mais nos abdominais. E, em geral, eu consigo fazer isso quando toca Shakira ou Lady Gaga. Meu cérebro automaticamente desliga. Mas essa música foi um achado. Me fez rever tudo o que eu sempre pensei dos homens.
Porque quando eles dizem algo equivalente ao que grandiosíssimo vocalista da banda cantou, quando eles nos elogiam ou falam coisas bonitinhas, eles não estão necessariamente mentindo. É tudo verdade, do fundo do coração.
Essa noite.
Amanhã, é possível que a declaração já tenha expirado.
Então, talvez, o certo - ou no mínimo o justo -, seria que esses nobres homens acrescentassem no final de cada frase fofa o binômio "essa noite". Tipo, "você tá linda... essa noite", "tô gostando de você cada vez mais... essa noite", "fica aqui pra sempre ... essa noite."
Né?
Mas em vez de focar neles, talvez devêssemos pensar em por que as mulheres - ou pelo menos a grande maioria delas - têm tanto problema em conviver com o fato de que algumas coisas duram só uma noite.
Talvez pela velha história de que elas se apegam àquilo que sabem que não podem ter, blá, blá, blá...
Ou simplesmente porque seria legal ouvir que alguém não quer perder nada que você faça. Amanhã também.

46 comentários:

  1. Muito bom seu post! Realmente, faz o total sentido. Não sei se concordar me faz uma psicótica, hahah, mas é a mais pura verdade.
    Pelo menos de toda essa 'psicose' saem posts - e mais recentemente, episódios - muito bons.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. ACHEI ALGUÉM QUE ME ENTENDE.
    isso do binômio 'essa noite' é uma coisa que eu repito desde os meus imaturos 15 anos. mas eu dUvidaVA mais ainda quanto a duração das verdades que saem da boca de um homem. pra mim funcionava assim: é verdade enquanto ele diz, no segundo seguinte não sabemos.
    hoje, cinco anos e vários homens depois, sei que é tudo verdade... enquanto há sexo ou intenção de.
    26 de janeiro de 2011 02:47

    ResponderExcluir
  4. é.. concordo com a última frase viu.. seria bem legal as coisas durarem um pouco mais e a gte não se frustrar tanto sempre! cansei de ser acostumada a sempre me frustrar, a nunca poder esperar nada além de 'tonight'...

    ResponderExcluir
  5. como sempre voce acertou! =/
    Ow realidade dura viu!
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Na verdade eu nunca ouvi essa música do inicio ao fim então nem sei direito o resto da letra.
    Mas a sua avaliação foi super psicótica (no bom sentido da expressão).
    Na verdade é uma forma de "cantar a menina" para aquela noite e nada mais do que isso.

    Amei a sua avaliação. Acho que temos as vezes que fazer a avaliação do que lemos e ouvimos por aew, antes de dizer coisas "comuns" como: "Amo isso", etc...

    Bjinhos,
    Karin
    www.prateleiradecima.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ahhh eu não ligo mais para isso, já estou operando no modo "tonight" também...
    Fazer o que né?!

    ResponderExcluir
  8. Essa história de as mulheres operarem no modo "tonight" já me rendeu uma observação um tanto curiosa...
    Estava eu na praia com alguns amigos quando um deles vira e diz: - Cês vivem chorando ae que não tem homem, mas a verdade nua e crua é essa: homens são doidos pra namorar, as mulheres que não querem mais isso.
    Congelei. C-o-m-o-a-s-s-i-m a gente que não quer namorar? Ora essa, desde que me dou por gente (e me interesso pelo sexo oposto) os homens são os galinhas, cafajestes e desalmados que nos largam na penúria depois de nos iludirem! E agora vem com essa historinha de que as mulheres que não querem namorar? Que absurdo gigante era aquele?
    Então outro amigo concordou: "é, véio, essas minas ae só querem saber de beber, dar baixaria e catar todos os caras que aparecerem na frente delas..."
    Aquilo foi um choque pra mim. Quer dizer então que a nova desculpa masculina para a cafajestisse era o fato de que as mulheres finalmente resolveram agir como os homens??
    Só pra testar, decidi mudar meu comportamento: parei de encher a cara e não "catava" mais nenhum homem que apareceia pela minha frente. Qual a minha surpresa quando o Fábio apareceu! O homem perfeito, dizendo o quanto eu era diferente de todas as mulheres e o quanto eu era importante pra ele...
    Justamente quando estava para acreditar na teoria dos meus amigos, o Fábio bota "em um relacionamento sério" no perfil do facebook. Com uma tal de Mariana.
    Voltei a beber, dar baixaria e "catar" (alguns) homens que apareciam na minha frente.

    ResponderExcluir
  9. Ele tá cantando essa musiquinha e fazendo de tudo para catar a garota. FATO.
    Soul sister, my ass...
    hunf!

    ResponderExcluir
  10. Eu nunca parei pra analisar essa música porque SIMPLESMENTE a odeio, mas né...


    Faz sentido. É o mundo do "agora".

    ResponderExcluir
  11. Acho q fui pega nessa cilada no último sábado... bom post para refletir e quem sabe deixar "aquela noite" para trás.

    ResponderExcluir
  12. Tem uma música q a Amy Winehouse canta q tambem se enquadra no seu post como sempre maravilhoso!

    Will You Still Love Me Tomorrow

    Tonight you're mine completely,
    You give your love so sweetly,
    Tonight the light of love is in your eyes,
    But will you love me tomorrow?

    Is this a lasting treasure,
    Or just a moment's pleasure,
    Can I believe the magic of your sighs,
    Will you still love me tomorrow?

    Tonight with words unspoken,
    You said that I'm the only one,
    But will my heart be broken,
    When the night (When the night)
    Meets the morning sun.

    I'd like to know that your love,
    Is love I can be sure of,
    So tell me now and I won't ask again,
    Will you still love me tomorrow?
    Will you still love me tomorrow?

    ResponderExcluir
  13. Acho que sou psicótica também... hahahah
    ótimo!

    ResponderExcluir
  14. O problema estar em dar. Nunca ninguem vai se apegar a quem dá assim fácil sem nem namorar, eu hein! Que idéia doida!

    ResponderExcluir
  15. Se acharam no lixo foi?? Que saem dando pra qualquer a torta e a direita, sem nehum compromisso, nenhuma obrigação. É bem feito, querem a parte boa numa pressa ridicula e depois reclamam. É bem feito.
    Segurem essas pererecas loucas!!!!!

    ResponderExcluir
  16. O FATO é que todo mundo, principalmente homens só valorizam o que é difícil de conseguir, principalmente quando se trata de uma mulher, eles só valorizam se tiverem muito, mas muito trabalho pra conquistar. Se as mulheres derem muito trabalho eles valorizarão. É do extinto masculino a caça, não fazem por mal.

    ResponderExcluir
  17. Sensacional Natália...
    Adorei!
    Eu já pensava sobre isso antes desse post, antes de você perceber essa maravilhosa música..rss
    É que um dia, uma ex chefe me disse que não é por que um cara te convida para ir na casa da família dele que ele necessariamente queira casar com vc.
    Ele só convidou, por que, você é a moça da vez, mas amanhã...talvez a moça da vez seja outra.
    É o (agora) sacado...."Naquela Noite!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Nem vou dizer que você é exagerada e psicotica.. O nome do blog já faz isso!Rs

    Eu amo academia e amo essa música!

    Bju e sorte!

    ResponderExcluir
  19. O carinha já deixa super claro suas intenções na própria música:
    "And I'm always gonna wanna blow your mind"
    E não é que eles conseguem????
    Amei a esperança deixada no fim do post...
    Beijoooooo

    ResponderExcluir
  20. Nossa! Esse texto expressou exatamente o que venho pensando a semana toda!
    Lembrei do seu blog no domingo ao ouvir uma musica de uma banda do sul que me traz a tona todo o meu lado psicótico de ser: http://letras.terra.com.br/cachorro-grande/68607/
    Beijo ;D

    ResponderExcluir
  21. um lance é um lance romance é romance...

    ResponderExcluir
  22. Em meu estagio avançado de psicose ja cansei de saber disso. Pior ainda quando o binomio "essa noite" pode ser substituido pelo efemero "agora".
    No final da balada ( ainda sendo tecnicamente "essa noite" apesar do avançar da hora) o "agora" ja passou. Ai, ai.

    ResponderExcluir
  23. Anônimo: é do "extinto" masculino a caça? é tão fácil confirmar a grafia no google..

    ResponderExcluir
  24. rsrsrsrs...muito bom, Natalia! A música me agrada e eu fingia pro meu eguinho que não entendia o "Tonight"...rs...mas depois dessa ênfase nunca mais vou cantarolar da mesma forma...rs*

    ResponderExcluir
  25. Hilário! O seu sofrimento na academia não poderia ser mais semelhante ao meu próprio, Natalia! Hahaha, nem sei o que eu faria para desinfetar os 'aparelhos medievais de tortura' mas, com certeza, iria preferir morrer ao encostar no suor alheio, ainda mais com uma trilha-horror para acompanhar.

    ResponderExcluir
  26. E amanhã também, e quem sabe depois, e depois, e depois... Adorei o post.

    ResponderExcluir
  27. Isso me fez lembrar daquela musica do Barão vermelho.

    "Eu mudaria até o meu nome
    Eu viveria em greve de fome
    Desejaria todo o dia a mesma mulher "

    Bem, a minha conclusão é que para um homem desejar todos os dias a mesma mulher é um algo tão dificil quanto dançar tango no teto, ir a pe do Rio a Salvador ou tomar banho gelado no inverno.

    ResponderExcluir
  28. Demais seu post a respeito da música!!
    Realmente ela é tudo na música até o final em que ele diz o famoso "Tonight", Rs!
    Mas a respeito deles sempre colacorem o "esta noite" no final de cada frase melosinha em que vamos acreditar(sim, pq acreditamos!) Sejamos mais realistas e quando escutarmos as famosinhas frases manteiga automaticamente em nossa mente colocamos o "esta noite", damos um sorrinho e pronto!

    Lee

    ResponderExcluir
  29. O problema é o famoso "what happens in Vegas...". O que acontece na noite fica na noite. Para os homens.

    ResponderExcluir
  30. Acho q o problema de nós mulheres é que além de sermos psicóticas desde o nascimento (kkk) assistimos a muitos filmes da Disney onde os príncipes ficam para sempre com as princesas. Crescemos ouvindo e vendo essas coisas... Dá nisso.
    Um dia aprendemos a sermos iguais aos homens.
    Sou fã deles...rs

    Abraços.

    ResponderExcluir
  31. News flash! Infelizmente somos iguaisinhas aos homens sim! A diferença é que, mesmo nesse mundo modééérno, eles ainda tem vantagem sobre a liberdade sexual na sociedade!

    Mas calma! Vamos fazer um mini teste, neguinhas...

    Imaginem _aquele gato! Ele é lindo, ele é maravilhoso – simplesmente wunderbar! Vocês estão se paquerando há semanas. Você não sabe o nome dele, não sabe nem quem ele é – tão pouco ele sabe qualquer mísera informação sobre você... mas ele já é o seu sonho de consumo, personagem principal de todas as suas viagens eróticas, românticas e etc. Ele já é o seu futuro marido, pai dos seus filhos e ainda por cima um amante indescritível!

    Ok! Fi-nal-men-te vocês se conhecem... estão os dois com tooodo aquele charme de primeiro encontro. Ele te chama pra um café, ou sei lá o que... mas eis que:

    1 – Ele fica imediatamente de quatro por você. Vocês têm uma noite über-românticas, ele te manda mensagens, te liga dizendo que estava pensando em você, te manda flores e chocolates. Um fofo! Assim como você mesma tinha imaginado!

    Ooou:

    2 – Ele super te dá bola, mas sem muita ousadia. Diz que você é linda, diz que você é ótima! Te envolve e vocês vão parar num motel, ou sei lá a onde. Depois de todo aquele mo-meeen-to ele solta a bomba do “tonight” e desaparece.


    Sinceramente, meninas, sejam francas! Em quem vocês vão ficar pensando mais? No fofo que te dá segurança, ou no hunk-a-donk que desapareceu? É! É chato, é uó, mas é verdade. Segurança não vem junto com pó de pirilim pim pim! A gente sempre vai querer o impossível! E é assim com os homens também. Eles sempre vão querer aquelas meninas que não estão nem aí pra eles. E, desculpe o vocabulário chulo, mas o cú não tem nada a ver com as calças!

    Não é porque você deu de cara, ou deu semana que vem! Isso tem a ver com outro tipo de mistério, porque, neguinhas, eu garanto que prikíta é bóia! O que eles mais viram foram mulheres nuas e fazendo de tudo. Esse não é o problema. O problema são as atitudes desse joguinho infernal. A gente tem que entregar aos pouquinhos o ouro (e eu digo de noovo – o ouro não é o sexo!). Se preservem, no sentido de não mostrarem quem vocês SÃO de cara. Deixem sempre alguma carta na manga. Surpreendam sempre!

    ResponderExcluir
  32. ADOREI... HAUAHAUAHUA.
    DEPOIS DÁ UMA OLHADA NO BLOG GAROTOS BACANAS, MENOS PSICÓTICO (RSRSRSRS), MAS LEGAL TAMBÉM... PARABÉNS...

    ResponderExcluir
  33. Psicoses da música Soul Sister a parte (nunca mais vou ouvir Bruno Mars da mesma forma), o descritivo de academia e da música foi simplesmente perfeito. Achei que eu fosse o único que achasse os aparelhos máquinas medievais de tortura e desligasse com Gaga e Kate Perry.

    ResponderExcluir
  34. Meu Deus... Eu nunca tinha parado para pensar nisso...Super faz sentido! Inclusive se encaixa perfeitamente na situação que passei ontem... ele disse que eu era a mulher que ele queria para a vida dele... fez várias declarações... E hoje... cadê que ele deu algum sinal de vida???

    ResponderExcluir
  35. É verdade, é verdade. Eu sempre tive essa interpretação da música também. Maaas.. pra mim - pra MIM -, que sou uma baita psicótica (também), essa música é GAY.

    Veja bem, NADA contra homossexualismo. Só tô falando que acho que essa música é gay.

    "Soul sister"?! Hein?! Primeiro que se um homem N.U.N.C.A chamaria uma mulher q ele tá qrendo pegar de 'irmã de alma'. Segundo que a pessoa q ele ta qrendo pegar ele chama de 'soul sister'. Na boa, pra mim, é uma 'irmã de alma' dele: outra bicha. Tá, tudo bem! "Bicha" não é o termo politicamente correto. Eu sei. Mas tenho váááários amigos gays e eles próprios se chamam de 'bicha' entre si. Então, vamos falar sério: qual o problema em dizer 'bicha'? Nenhum. Quando me chamam de 'gorda' eu não saio enfezada gritando 'gorda não! Acima do peso'. Entããão..

    Soul Sister é uma música gay. Para um cara que ele tava sonhando em pegar tem tempo. Ele até fala em um trecho "I knew when we colided you're the one I have decided who was one of my kind". Hein?! Hein?! Ring any bells? Ahhh, tá na cara!

    Mas isso não muda o fato de que muitos homens só nos querem TONIGHT. E sempre vai ser assim.

    Mas um dia chega o "tonight and tomorrow & forever". O meu, eu tinha CERTEZA que seria só um TONIGHT. Mas, já estamos há mais de três anos namorando... Ele diz que é forever... Vamos ver, haha.

    Natália T. - natytaveira@gmail.com

    ResponderExcluir
  36. O problema é quando vc o conhece, ele te promete o amanhã.... mas vc não pega o tel dele, ele não pega o seu.... e no dia seguinte, vcs iam se encontrar em um evento q é cancelado em cima da hr..... Como encontrá-lo? Só Deus sabe....

    ResponderExcluir
  37. uau, psicóticos à granel! Me identifiquei bastante com o pensamento. Adoro essas músicas romantiquinhas, mas o problema é que quando a paranóia (ou psicose, ou..ah whatever) ataca ''tonight'' e ''forever'' se tornam agulhas, promessas vazias..

    ResponderExcluir
  38. Natália, você é ótima. Parabéns pelo blog, pelo seriado. Adoro tudo, tudo. Esse post foi tbm maravilhoso como de costume. É muito doloridamente verdade, viu.

    ResponderExcluir
  39. Adorei a análise, sensacional! Quando puder, escute uma banda chamada Never Shout Never, ignorando a fama e prestando atenção nas letras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  40. Se houvessem concessões no inferno, o inferno não seria inferno, se melhorasse um pouquinho digamos que ficaria um tanto inadequado, kkkkkkkkkkkkkk...

    Já pensou em tentar pilates? Eu sempre fui exercíciofóbica, dede pequenininha quando eu era a penúltima a ser chamada para fazer parte de qualquer joguinho no colégio visto o grau de descordenação da minha pessoa. Acho melhor eu nem relatar a minha experiência em uma aula de step.

    Acontece que fui obrigada a fazer pilates por causa de dores muito fortes, além de torta eu estava morando em uma cidade na fronteira do Brasil com o Uruguai onde é frio para cacete.

    Porque pilates é legal? É tão difícil se concentrar na respiração, contagem e na coordenação do movimento que nem dá para prestar atenção na música.

    E se tu se desconcentra lá vem a fisoterapeuta te dar pito, kkkkkkkkkkk....

    ResponderExcluir
  41. isso do tonight eu já resolvi faz um tempo. eu é que digo "hoje foi ótimo", "gostei de você hoje", "eu te amo hoje". amanhã... o amanhã não existe, quando ele chega já é hoje, aí a gente vê como fica, se "eu te amo hoje" amanhã... isso dá uma liberdade incrível, de decidir a cada dia, de escolher ficar hoje, de sentir se ama hoje tanto quanto ontem ou mais... zero drama!

    ResponderExcluir
  42. Ahahahaha... só consigo pensar que o Pitbull conseguiu ser bem mais objetivo quando escreveu "Give me everything (tonight)".

    Desde a primeira vez que ouvi, achei bem mais digna do que essas promessas de amor que duram uma noite.

    Porque, convenhamos: sexo é bom demais e a gente (quase) nunca vai cair fora se pintar uma oportunidade razoável. E acho que ninguém precisa de "promessas de amor" para ficar excitado(a). Agora - amor?! Não conheço ninguém que deseje amor "por uma noite apenas".

    Então, crianças, vamos deixar o amor fora disso. Vamos curtir e ter tudo esta noite, pois como diz a música "For all we know we might not get tomorrow"... .

    ResponderExcluir
  43. "vamos ficar juntos ESSA NOITE!?"

    Puta que pareooo...

    ResponderExcluir
  44. ...EXATAMENTE! Q nem aquela musiquinha do Jota Quest, q as mulheres cantam, qse chorando, como diz vc, as "não iniciadas":

    "Hoje, preciso de vc com qq humor... bláblá
    (daí vem a parte importante)
    Hoje, só sua presença vai me fazer feliz...
    SÓ HOJE!!!"

    Amanha vc pode morrer em paz, ele n vai precisar d vc...

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira