natalia

terça-feira, 22 de março de 2011

Episódio 5 - A mãe psicótica

O último da primeira temporada.

Lembrando que em maio estreia a segunda temporada, com 16 episódios inéditos!

Parte 1



Parte 2

24 comentários:

  1. Mtooo bom!!!! Ri demais com esse episódio!!! bjo

    ResponderExcluir
  2. Mto bom o seu blog e seu programa, vc manda mto bem!! Descobri que sou mto psicótica graças a você rsrs
    Bjão!

    ResponderExcluir
  3. hahahahahahahaha

    Adoroooooooooooooo!!!
    Vc tem talento de sobra Natália!!!!!!!!

    Agora é só aguardar a nova temporada... parabéns pela qualidade da série!!!!

    Graças a você, todas nós temos uma definição para nos encaixarmos, a de psicótica!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Adoro sua série Natália.. às vezes assisto várias vezes o mesmo episódio (yes! eu sou psicótica!) rs
    o ruin é q demora um pouco pra novas postagens.. entro aquei tdos os dias..
    beijo

    Aline Veiga

    ResponderExcluir
  5. Natalia,
    esse episodio é mto bom !

    Tava com saudades dos seus posts.. entro tdos os dias ( rsrs acho que sou pasicotica, ?!)

    Boa sorte com a nova temporada !

    bjã
    Nayara - bh

    ResponderExcluir
  6. Natalia, estou com muitas saudades dos Posts!!!!! As historias hilarias... =) Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Natalia!
    Além de seu fã, sou psiquiatra. Assim, se você, como psicótica, precisar de um sossega-leão, de camisa-de-força ou de eletrochoque, pode contar com os meus serviços.
    Um abraço,
    Elie Cheniaux

    ResponderExcluir
  9. agora sei que porque tenho tantos problemas! mães!! hahahahhaa Parabéns Natalia

    ResponderExcluir
  10. ameiii, era o unico epsodio que nao havia assistido na tv
    ri muitoooooo

    ResponderExcluir
  11. Hahaha, no começo do episódio você praticamente descreve a minha mãe!!! Pensei em mostrar isso pra ela, mas fiquei com medo dela tentar me estrangular e cancelar minha terapia (acho que ela não ia gostar de saber que falo dela assim...)

    Ótimo episódio, aguardando mais!!!

    ResponderExcluir
  12. que mae nao é psicotica e controladora?
    mas é um excelente quadro sobre a relaçao mais completa, COMPLEXA e bonita que é a relaçao entre mae e filha
    bjs
    lilly
    coisadelilly.wordpress.com
    e

    ResponderExcluir
  13. Toooodo mundo reconheceu um pouquinho da própria mãe nesse episódio. Amei!!! Principalmente porque transfere um pouquinho da culpa de sermos pessoas bizarras para as mamis: é genética. E contra fatos, sabe como é... é a mesma lógica aquela de que com louco não se discute, hohohoho...
    Bju!

    ResponderExcluir
  14. Dei meia risada e achei sua interpretação sofrível. Acho que você deveria considerar mudar de profissão. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  15. Ri muito Nathália, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  16. Ahh, esse episódio foi mto bom! Essa série é mto boa!! Espero que ainda tenha muuuuitas temporadas!

    E eu entendo sobre ter sido a giganta monguinha retardada.. =/ a diferença é que minha mãe não me chamava de 'nataliazilla', mas de 'tratortália'.. =x abafa!

    ResponderExcluir
  17. Até hoje guardo meus traumas de infancia e adolescencia e me lamento por eles. A verdade é que mesmo não gostando dos pais, a gente sempre tem eles como exemplo, mesmo que seja do que "não ser/fazer" haha

    ResponderExcluir
  18. cara natalia,
    devo dizer que eu nunca me identifiquei tanto com um personagem (ou seria alguém real?) como eu me identifiquei com você. eu também sou enorme de alta, tenho pés grandes e chatos - a piadinha do sapatão eu já fui obrigada a ouvir várias vezes - e por conta disso sempre foi difícil encontrar namorado. ah, e eu também parecia a monguinha repetente nas apresentações da escola. muitas pessoas me falaram do seu programa, dizendo que sempre se lembravam de mim ao assisti-lo. agora eu entendo por quê. é bom ver que eu não estou sozinha. você é realmente talentosa. parabéns pelo programa e pela sua atuação no macho man. agora eu não perco mais nenhum episódio do "adorável psicose", muito menos seus posts. obrigada por existir. isso é grande alívio.
    abraços,
    anna paula.

    ResponderExcluir
  19. http://wonderlandimaginary.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. hahahahaha Me identifiquei. Tb sofri com esses cabelos quando criança, e não mostro fotos nem sob torura e é aí que minha mãe entra.

    Beijos

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira