natalia

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sem ex, com orgulho (ok, mentira)


Situação clássica. Reunião de amigos, chega um desavisado e pergunta do namorado de uma das garotas presentes. Silêncio constrangedor, alguns olhares enviesados, tensos. "Eles terminaram", alguém diz, por fim. E aí vem aquela chuva de "que penas", "que chatos", "que tristes".
Todo mundo sempre lamenta quando um casal se desfaz. Mesmo quando uma das partes era claramente a escrota e a outra vai ficar bem melhor sem ela. Mesmo assim. As pessoas sempre sentem muito. Ainda que o sentimento não dure mais que dez segundos.
Agora experimenta passar pela mesmíssima situação, só que em vez de namorados, trata-se de duas pessoas que saíam há um tempo. Sem denominações oficiais.
Vou te poupar do constrangimento e contar logo o que acontece.
Ninguém
se
comove.
Nin-guém.
"E o fulano?", pergunta o mesmo desavisado de antes. Só que agora não tem silêncio constrangedor, nem olhar enviesado. Junto com a total indiferença das pessoas, vem uma observação técnica, desprovida de qualquer sentimento. "Ah, eles pararam de sair". Assim mesmo, "ah, eles pararam de sair", impassível, como se o vínculo desfeito não fosse digno de um "que pena" ou um "que chato".
Quando você não namora, você perde uma porção de direitos perante a sociedade, dentre eles o de sofrer com a perda da outra pessoa. Mesmo porque você não pode sofrer pela perda de algo que tecnicamente você nunca teve.
Até com meu analista eu me sinto um pouco idiota de reclamar de um ex que não foi namorado. Um ex-qualquer coisa. Um ex-nada.
No máximo, um ex-trume.


THE INK SPOTS, "If I Didn't Care".

31 comentários:

  1. O pior é qnd vc se torna amiga dos amigos do fulano sem dominação oficial. Vc sente mais falta dos amigos do que do dito fulano.

    ResponderExcluir
  2. Eu entendo.
    Eu passo por isso.
    Até porque eu nunca tive um "namorado"
    Eu só tive "saídas com um cara".

    ResponderExcluir
  3. Genial! Deviamos requerer o direito de sofrer a perda do que nunca se teve...

    ResponderExcluir
  4. Muito legal seu blog Natália, Gostei muito da sétie e não perco um capítulo, beijos.

    ResponderExcluir
  5. È incrível a falta de solidariedade nesses casos...
    Se a gente comenta Logo dizem: "Mas você nunca
    teve nada sério com fulano mesmo"

    Poxa vida pra mim foi sério gente!
    Te entendo, tô na mesma!

    Adoro seus posts, e venho aqui todo dia pra ver se deixou alguma coisinha!beijo!

    ResponderExcluir
  6. Sem como é isso, hoje mesmo aconteceu isso comigo..Eu disse que não tava com a pessoa e cagaram..Eu olhei, meio assim, mas fazer o que, né?? Bju!

    ResponderExcluir
  7. óbvio que vai parecer mentira mas...
    passei por isso esses dias.
    entrei em crise.
    a falta de um namorado/ex-namorado as vezes acaba com a minha auto estima.
    mas de qualquer forma, outros nadas virão.
    eu espero...

    beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. hahahaha... só pode ser ex-trume meeeesmo!!!

    Claro que, como todas as outras, eu tb já passei por isso, e quando eu falava que estava um pouco triste com a perda, quase me batiam, como se eu não tivesse direito, como se tempo e status fosse medida correta para denominar o que vc sente!!! No meu caso ainda era um pouco pior pq tinha sido uma troca... por outra da mesma turma... e vá lá ouvir: "Ahhh Carol, mas vcs nem tinham nada, que drama"... Sim, obrigada, somos dramáticas, e nos damos a liberdade de sentir... independente de um rótulo!!!

    Como sempre, amei o texto!!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post!!
    Todas nós passamos por coisas bem parecidas, pena que o mundo não muda...

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  10. UASHAUSHAUSH.Verdade verdadeira.Já passei por isso.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  11. Nossa entendo perfeitamente o que é isso..afinal minhas perdas sempre foram assim.....sempre perdi quases...

    ResponderExcluir
  12. aushaua, eu ja fui mt uma das pessoas que sentem muito por no máximo 10 segundos. E ja fui mt mais a pessoa que perdeu a outra, aushaua

    ResponderExcluir
  13. Tô na mesma!!! 4 meses com a mesma pessoa, ela some,desaparece e só sobra: Não estão saindo mais? Não! Você viu a roupa de ....zzzzzzzzzzzzz....ei, não tinha nome,mas tem sentimento,poxa!

    ResponderExcluir
  14. Ah mano, não pergunta, né? Se tiver bom, eu vou contar assim na boa. Pra que constranger.

    ResponderExcluir
  15. além de tudo, é extremamente irritante perceber que as pessoas tentam tomar a razão sobre sua vida e num olhar desafiador ainda dizem: o que você perdeu? Você não perdeu nada!
    Enfim, cada um sabe de sua dor!

    ResponderExcluir
  16. E não importa onde, em qualquer parte do mundo, isso acontece. E se a pessoa que tu parou de sair fosse tua paixão? Ninguém dá bola. Só vale o que é "oficial".


    Beijos!
    @nine_stecanella
    http://janinestecanella.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Incrível né? As pessoas ainda valorizam a intensidade da "coisa" pelo tempo q ela dura...
    Sei bem como q é...Afinal, faz tempo q não posso reclamar do fim de um namoro.snif!!rsrs

    ResponderExcluir
  18. O título me sugou pra este blog, e gostei muito de ter encontrado!
    Ah, que texto real! Eu nunca tive o tal título de "namorada" e sempre sofro com os desmanches. Só quem está envolvido sabe que um título não interfere em nada a intensidade do sentimento e da relação.

    Parabéns pelo blog! Voltarei! :)
    Beijos, beijos!
    Ana

    ResponderExcluir
  19. Natalia, sei que sua vida deve estar uma correria, mas sinto falta de quando você postava com mais frequencia. Adoro seu blog.

    Um bjo

    ResponderExcluir
  20. Muito bom o blog, o conheci através da serie do Multishow! Morro de rir! Parabéns!

    ResponderExcluir
  21. Mas quem foi que disse que você é doida? O mundo é que anda frustrado demais para admitir que ele é que é insano....

    ResponderExcluir
  22. ahahaha
    Bem assim.
    As pessoas simplesmente ignoram, acham que não gostamos da pessoa só porque era um rolo, ficante, seja o que for.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  23. Isso é fato mesmo, as pessoas tem mania de se intrometer na vida alheia e depois ficar espalhando seus pesames por ai. Mais quando você não era "nada" da pessoa nem a consideram do pesames você tem direito.
    Muito bom o texto adorei.Beijos

    ResponderExcluir
  24. pior que um ex, são aqueles que nem chegaram a se-lo, disse aquela ilustradora argentina q eu te mostrei uma vez hahaha

    concordo, e todo mundo te acha louca se vc fica triste porque parou de ficar com alguem.

    ResponderExcluir
  25. GÊNIAL.

    Senti isso na pele.

    ResponderExcluir
  26. Isso me fez lembrar que o ultimo ex-qualquercoisa que eu tive me deu o título de ex-namorada. Acredito que por piedade (bonzinho o moço) já que saímos durante 11 meses sem receber o título de "namorada". ¬¬
    Então quando ele mudou o status do facebook pra ''namorando'', ele me chamou pra conversar e tentar explicar o que aconteceu (como se eu não soubesse). Enfim, a idiota aqui foi e ouviu um "Eu te considero como ex-namorada.

    Marina PI

    ResponderExcluir
  27. Eu percebi que as pessoas fazem isso...
    O melhor conselho que eu recebi um dia foi:
    ''A.. Não era para sempre mesmo. ''
    E dai que não era namoro? EU sofri, EU sei como foi, foi uns 9meses E NINGUEM tinha direito de falar isso, pessoas cretinas filhasdaputa
    Amo seus textos.

    ResponderExcluir
  28. compartilho desse sentimento contigo !!

    ResponderExcluir

 
Designed by Thiago Gripp
Developed by Márcia Quintella
Photo by Biju Caldeira